Saúde - Após aumento de focos, Setor de Endemias faz chamamento para comunidade redobrar atenção contra mosquito da dengue. Leia

Última Hora - Viagem à Brasília garante mais de R$ 11 milhões de recursos para Maracaju.

Câmara Municipal - Vereador Nego do Povo visita bairros e consegue melhorias para comunidades do Bairro Porto Belo e Nova Cambaraí. Saiba mais

Última Hora - Maracaju: Em ação inédita, ‘IPTU Premiado 2019’ sorteará sete motocicletas e também uma casa mobiliada aos contribuintes. Saiba mais

Educação - Cadastro de Reserva de Vagas para a Educação Infantil e Ensino Fundamental nas Escolas da Rede Municipal de Ensino estão abertos a partir desta segunda-feira 21. Leia.

Rural em Foco - Senador Eleito Nelsinho Trad parabeniza organização do Showtec e destaca ter grandes expectativas na Ministra da Agricultura Tereza Cristina. Leia e assista.

Última Hora - Após agredir com socos no rosto e cortar cabelo de namorada, jovem é preso pela Polícia Militar em Maracaju.

Rural em Foco - Empresário e Produtor Rural Valdenir Portela destaca importância da difusão das tecnologias e pesquisas que aumentam a produtividade e fazem Maracaju ter o nome elevado no cenário nacional e internacional. Leia e assista.

Rural em Foco - Secretário de Fazenda e Administração Lenilso Carvalho destaca apoio do município ao Showtec 2019 e investimentos aos produtores rurais. Leia e assista.

Assembleia Legislativa - ‘Showtec consolida a Fundação MS na liderança das tecnologias de produção’ destaca Paulo Corrêa. Leia e assista.

Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio
Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio

Peste suína no Nordeste deixa produtores de MS em alerta

25 de outubro de 2018 - 08:26 | Rural em Foco

Maracaju em Foco - Notícias - Peste suína no Nordeste deixa produtores de MS em alerta

A Asumas (Associação Sul-mato-grossense de Suinocultores) emitiu um alerta aos produtores locais depois que 115 casos de peste suína clássica foram registrados no Ceará em outubro. Também há registros da doença na Europa, Ásia, África e na Rússia.

“Estamos com o trabalho de sensibilizar os suinocultores. Precisamos alertá-los quanto às restrições de visitas às granjas, quanto a circulação de veículos e, no caso de viagem para o exterior, recomendamos o prazo de três a quatro dias após o retorno, para ter acesso às fazendas. Evitar ao máximo o risco de entrada de agentes que possam contaminar os animais, seja com a peste suína clássica, africana, ou qualquer outra doença”, alerta o presidente da entidade, Celso Philippi Júnior.

Conforme a entidade, a iniciativa vai de encontro com o projeto da PNEFA (Plano Estratégico do Programa Nacional de Febre Aftosa), que pretende tornar Mato Grosso do Sul reconhecido oficialmente como livre da febre aftosa, sem vacinação, até 2023.

“Desde 2005, quando tivemos o último registro de aftosa, trabalhamos intensamente para o controle sanitário da nossa produção. Estamos otimistas de que nos manteremos como referência em biossegurança, e com isso, trabalharemos sob a possibilidade de abrirmos novos mercados”, completa Júnior.

A peste suína africana é uma doença viral, não oferece risco à saúde humana, porém é altamente infecciosa aos animais. Javalis também podem ser atingidos e não existem vacinas. A transmissão nos suínos e javalis se dá por meio do contato direto com animais doentes, consumo de resíduos domésticos e comerciais infectados, pela contaminação em equipamentos, veículos, roupas e sapatos. 

Fonte: Campo Grande News


Array ( [Novidade] => Array ( [id] => 29522 [user_id] => 23 [titulo] => Peste suína no Nordeste deixa produtores de MS em alerta [texto] =>

A Asumas (Associação Sul-mato-grossense de Suinocultores) emitiu um alerta aos produtores locais depois que 115 casos de peste suína clássica foram registrados no Ceará em outubro. Também há registros da doença na Europa, Ásia, África e na Rússia.

“Estamos com o trabalho de sensibilizar os suinocultores. Precisamos alertá-los quanto às restrições de visitas às granjas, quanto a circulação de veículos e, no caso de viagem para o exterior, recomendamos o prazo de três a quatro dias após o retorno, para ter acesso às fazendas. Evitar ao máximo o risco de entrada de agentes que possam contaminar os animais, seja com a peste suína clássica, africana, ou qualquer outra doença”, alerta o presidente da entidade, Celso Philippi Júnior.

Conforme a entidade, a iniciativa vai de encontro com o projeto da PNEFA (Plano Estratégico do Programa Nacional de Febre Aftosa), que pretende tornar Mato Grosso do Sul reconhecido oficialmente como livre da febre aftosa, sem vacinação, até 2023.

“Desde 2005, quando tivemos o último registro de aftosa, trabalhamos intensamente para o controle sanitário da nossa produção. Estamos otimistas de que nos manteremos como referência em biossegurança, e com isso, trabalharemos sob a possibilidade de abrirmos novos mercados”, completa Júnior.

A peste suína africana é uma doença viral, não oferece risco à saúde humana, porém é altamente infecciosa aos animais. Javalis também podem ser atingidos e não existem vacinas. A transmissão nos suínos e javalis se dá por meio do contato direto com animais doentes, consumo de resíduos domésticos e comerciais infectados, pela contaminação em equipamentos, veículos, roupas e sapatos. 

Fonte: Campo Grande News

[imagem] => d388af02c77a06d240d8354366a6c2fc.jpg [url] => peste-suina-no-nordeste-deixa-produtores-de-ms-em-alerta [visualizacoes] => 100 [created] => 25 de outubro de 2018 - 08:26 [destaque] => [scroll] => [categoria_id] => 24 ) [User] => Array ( [id] => 23 [fullname] => Ben Hur Salomão Teixeira [active] => 1 [role] => adm ) [Categoria] => Array ( [id] => 24 [nome] => Rural em Foco [url] => rural-em-foco [prioridade] => 5 ) [Noticiagaleria] => Array ( ) [Video] => Array ( ) ) 1
Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio