Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio
Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio

Médica Dra. Ana Júlia de Oliveira Sarian: Polifarmácia em idosos.

10 de February de 2022 - 08:20 | Colunista em Foco

Maracaju em Foco - Notícias - Médica Dra. Ana Júlia de Oliveira Sarian: Polifarmácia em idosos.

As pessoas no mundo todo estão vivendo cada vez mais, e isso é ótimo! Porém, não basta simplesmente “vivermos muito”, é importante que “envelheçamos bem”, com boa qualidade de vida.

Nesse sentido, é cada vez mais comum e necessário, a partir de certa idade, consumirmos os mais variados medicamentos para a manutenção da saúde e longevidade, trazendo inúmeros benefícios à nossa saúde.

Em idosos, o uso de medicamentos tem os seguintes objetivos:

- Melhorar a capacidade funcional;

- Aliviar a dor, o sofrimento e a incapacidade de realizar tarefas;

- Promover a qualidade de vida;

- Prolongar a vida.

Contudo, em meio a tantas vantagens, existe um grande desafio: a “polifarmácia”, que de acordo com a OMS, consiste no uso rotineiro e simultâneo de quatro ou mais medicamentos por um paciente.

Possíveis consequências da polifarmácia:

- Complexidade do tratamento;

- Não-adesão ao tratamento proposto pelo médico;

- Interações medicamentosas;

- Efeitos adversos;

- Risco de hospitalizações;

- Aumento do risco de quedas;

- Maior custo com medicamentos.

Destas, a que mais exige nossa atenção é a interação medicamentosa, onde as reações adversas mais comuns são:

- Constipação;

- Diminuição da audição;

- Boca seca;

- Incontinência urinaria;

- Confusão mental;

- Tontura;

- Visão embaçada;

- Diarreia;

- Desidratação;

- Fadiga;

- Coração acelerado;

- Ansiedade;

- Sonolência;

- Outros.

Por tudo isso, é imprescindível que todo idoso seja acompanhado por um médico geriatra ou por um especialista em clínica média, que realizarão uma avaliação ampla e detalhada de todo o quadro do paciente para que se evite qualquer efeito medicamentoso indesejado. Além disso, a automedicação pode ser extremamente perigosa nesses casos, devendo ser radicalmente evitada tanto por cuidadores quanto pelos próprios idosos.

Dra. Ana Júlia de Oliveira Sarian

Especialista em Clínica Médica

CRM-MS 7620

FARMÁCIA DE PLANTÃO: Confira aqui no "Maracaju em Foco" o calendário das Farmácias de Plantão, vá direto ao link a selecione o mês desejado, clique aqui.

VÍDEOS EM FOCO: Assista nossas principais reportagens em vídeo, mesmo não estando no Facebook, clique aqui.

Maracaju em Foco

A notícia em primeiro lugar!

Curta nossa página: https://www.facebook.com/mjuemfoco/

Siga-nos no Instagram: https://instagram.com/maracajuemfoco


Array ( [Novidade] => Array ( [id] => 52567 [user_id] => 23 [titulo] => Médica Dra. Ana Júlia de Oliveira Sarian: Polifarmácia em idosos. [texto] =>

As pessoas no mundo todo estão vivendo cada vez mais, e isso é ótimo! Porém, não basta simplesmente “vivermos muito”, é importante que “envelheçamos bem”, com boa qualidade de vida.

Nesse sentido, é cada vez mais comum e necessário, a partir de certa idade, consumirmos os mais variados medicamentos para a manutenção da saúde e longevidade, trazendo inúmeros benefícios à nossa saúde.

Em idosos, o uso de medicamentos tem os seguintes objetivos:

- Melhorar a capacidade funcional;

- Aliviar a dor, o sofrimento e a incapacidade de realizar tarefas;

- Promover a qualidade de vida;

- Prolongar a vida.

Contudo, em meio a tantas vantagens, existe um grande desafio: a “polifarmácia”, que de acordo com a OMS, consiste no uso rotineiro e simultâneo de quatro ou mais medicamentos por um paciente.

Possíveis consequências da polifarmácia:

- Complexidade do tratamento;

- Não-adesão ao tratamento proposto pelo médico;

- Interações medicamentosas;

- Efeitos adversos;

- Risco de hospitalizações;

- Aumento do risco de quedas;

- Maior custo com medicamentos.

Destas, a que mais exige nossa atenção é a interação medicamentosa, onde as reações adversas mais comuns são:

- Constipação;

- Diminuição da audição;

- Boca seca;

- Incontinência urinaria;

- Confusão mental;

- Tontura;

- Visão embaçada;

- Diarreia;

- Desidratação;

- Fadiga;

- Coração acelerado;

- Ansiedade;

- Sonolência;

- Outros.

Por tudo isso, é imprescindível que todo idoso seja acompanhado por um médico geriatra ou por um especialista em clínica média, que realizarão uma avaliação ampla e detalhada de todo o quadro do paciente para que se evite qualquer efeito medicamentoso indesejado. Além disso, a automedicação pode ser extremamente perigosa nesses casos, devendo ser radicalmente evitada tanto por cuidadores quanto pelos próprios idosos.

Dra. Ana Júlia de Oliveira Sarian

Especialista em Clínica Médica

CRM-MS 7620

FARMÁCIA DE PLANTÃO: Confira aqui no "Maracaju em Foco" o calendário das Farmácias de Plantão, vá direto ao link a selecione o mês desejado, clique aqui.

VÍDEOS EM FOCO: Assista nossas principais reportagens em vídeo, mesmo não estando no Facebook, clique aqui.

Maracaju em Foco

A notícia em primeiro lugar!

Curta nossa página: https://www.facebook.com/mjuemfoco/

Siga-nos no Instagram: https://instagram.com/maracajuemfoco

[imagem] => 96284e3181a75cdf7bea88f520f63af0.jpg [url] => medica-dra-ana-julia-de-oliveira-sarian-polifarmacia-em-idosos [visualizacoes] => 200 [created] => 10 de February de 2022 - 08:20 [destaque] => [scroll] => 1 [categoria_id] => 9 ) [User] => Array ( [id] => 23 [fullname] => Ben Hur Salomão Teixeira [active] => 1 [role] => adm ) [Categoria] => Array ( [id] => 9 [nome] => Colunista em Foco [url] => colunista-em-foco [prioridade] => 1 ) [Noticiagaleria] => Array ( ) [Video] => Array ( ) ) 1
Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio