Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio
Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio

Colheita do algodão alcança metade da área plantada em Mato Grosso do Sul

04 de agosto de 2018 - 08:18 | Rural em Foco

Maracaju em Foco - Notícias - Colheita do algodão alcança metade da área plantada em Mato Grosso do Sul

Metade dos 30 mil hectares de algodão plantados em Mato Grosso do Sul já foram colhidos e enquanto os trabalhos continuam avançando positivamente no campo, o índice que baliza as cotações do mercado interno acumulou retração de 7,57% em julho.

Isso acontece principalmente pelo aumento na disponibilidade do produto. O diretor-executivo da Ampasul (Associação Sul-mato-grossense dos Produtores de Algodão), Adão Hoffmann, disse ao Campo Grande News que pelo menos metade da colheita no estado não deve deixar o país, consequentemente sendo afetada por essas variações.

Segundo ele, entre 40% e 50% da safra deve ser exportada. Nesse caso, os preços são definidos segundo a Bolsa de Nova Iorque.

Por outro lado, mais de 70% da produção já foi vendida antecipadamente no estado. Normalmente os produtores aproveitam as chamadas janelas de produção, que são os momentos em que os preços atingem bons patamares.

Isso só foi possível graças a uma safra que teve aumento de 6% na área plantada e transcorreu em boas condições climáticas.

Campo Grande, Sidrolândia e Maracaju já estão dentro do vazio sanitário, quando a semeadura de novos algodoeiros fica proibida para evitar a disseminação de pragas. Nas demais áreas, que ainda estão em processo de colheita, o prazo começa somente no dia 15 de setembro.

Fonte: Campo Grande News 

 


Array ( [Novidade] => Array ( [id] => 27802 [user_id] => 27 [titulo] => Colheita do algodão alcança metade da área plantada em Mato Grosso do Sul [texto] =>

Metade dos 30 mil hectares de algodão plantados em Mato Grosso do Sul já foram colhidos e enquanto os trabalhos continuam avançando positivamente no campo, o índice que baliza as cotações do mercado interno acumulou retração de 7,57% em julho.

Isso acontece principalmente pelo aumento na disponibilidade do produto. O diretor-executivo da Ampasul (Associação Sul-mato-grossense dos Produtores de Algodão), Adão Hoffmann, disse ao Campo Grande News que pelo menos metade da colheita no estado não deve deixar o país, consequentemente sendo afetada por essas variações.

Segundo ele, entre 40% e 50% da safra deve ser exportada. Nesse caso, os preços são definidos segundo a Bolsa de Nova Iorque.

Por outro lado, mais de 70% da produção já foi vendida antecipadamente no estado. Normalmente os produtores aproveitam as chamadas janelas de produção, que são os momentos em que os preços atingem bons patamares.

Isso só foi possível graças a uma safra que teve aumento de 6% na área plantada e transcorreu em boas condições climáticas.

Campo Grande, Sidrolândia e Maracaju já estão dentro do vazio sanitário, quando a semeadura de novos algodoeiros fica proibida para evitar a disseminação de pragas. Nas demais áreas, que ainda estão em processo de colheita, o prazo começa somente no dia 15 de setembro.

Fonte: Campo Grande News 

 

[imagem] => 8f669d8d91ea9b867782624cfeeebae1.jpg [url] => colheita-do-algodao-alcanca-metade-da-area-plantada-em-mato-grosso-do-sul [visualizacoes] => 0 [created] => 04 de agosto de 2018 - 08:18 [destaque] => [scroll] => [categoria_id] => 24 ) [User] => Array ( [id] => 27 [fullname] => Caroline Gabriel [email] => [active] => 1 [role] => adm ) [Categoria] => Array ( [id] => 24 [nome] => Rural em Foco [url] => rural-em-foco [prioridade] => 5 ) [Noticiagaleria] => Array ( ) [Video] => Array ( ) ) 1
Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio