Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio
Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio

Com apenas 51 adesões, plano que prometia luz mais barata fracassa

19 de julho de 2018 - 08:16 | Economia

Maracaju em Foco - Notícias - Com apenas 51 adesões, plano que prometia luz mais barata fracassa

Em seis meses, apenas 51 consumidores de Mato Grosso do Sul aderiram à opção da tarifa branca disponibilizada pela concessionária Energisa. O número de adesões representa menos de 1% do total de unidades consumidoras do Estado, que atualmente chega a 942 mil em 74 municípios, segundo tabelas divulgadas pela empresa.

A tarifa branca é um novo regime tarifário, disponível desde janeiro deste ano, que promete trazer economia na conta de energia, caso os moradores realizem consumo em horários específicos pré-determinados. Com esta modalidade, a tarifa fica mais cara no momento em que a rede é mais demandada, entre 17h e 22h. Entre 18h e 21h a energia ficará até cinco vezes mais cara. Das 17h às 18h e das 21h às 22h, o preço da luz ficará três vezes maior. Por outro lado, no restante das horas do dia, o preço fica menor e, nos fins de semana e feriados, a energia terá o valor mais em conta durante todo o tempo de consumo.

Nas residências, atualmente, a tarifa convencional é de R$ 0,54500 a cada quilowatt/hora consumido; já na tarifa branca, o valor diminui para R$ 0,43389 o kW/h fora do horário de ponta, que é o horário que se deve evitar o consumo. Caso o morador use a energia no horário de ponta, o valor passa a ficar R$ 1,04529 o kW/h, ou seja, 91,8% mais alto.

Fonte: Correio Do Estado 

 


Array ( [Novidade] => Array ( [id] => 27429 [user_id] => 27 [titulo] => Com apenas 51 adesões, plano que prometia luz mais barata fracassa [texto] =>

Em seis meses, apenas 51 consumidores de Mato Grosso do Sul aderiram à opção da tarifa branca disponibilizada pela concessionária Energisa. O número de adesões representa menos de 1% do total de unidades consumidoras do Estado, que atualmente chega a 942 mil em 74 municípios, segundo tabelas divulgadas pela empresa.

A tarifa branca é um novo regime tarifário, disponível desde janeiro deste ano, que promete trazer economia na conta de energia, caso os moradores realizem consumo em horários específicos pré-determinados. Com esta modalidade, a tarifa fica mais cara no momento em que a rede é mais demandada, entre 17h e 22h. Entre 18h e 21h a energia ficará até cinco vezes mais cara. Das 17h às 18h e das 21h às 22h, o preço da luz ficará três vezes maior. Por outro lado, no restante das horas do dia, o preço fica menor e, nos fins de semana e feriados, a energia terá o valor mais em conta durante todo o tempo de consumo.

Nas residências, atualmente, a tarifa convencional é de R$ 0,54500 a cada quilowatt/hora consumido; já na tarifa branca, o valor diminui para R$ 0,43389 o kW/h fora do horário de ponta, que é o horário que se deve evitar o consumo. Caso o morador use a energia no horário de ponta, o valor passa a ficar R$ 1,04529 o kW/h, ou seja, 91,8% mais alto.

Fonte: Correio Do Estado 

 

[imagem] => 2e64dd379dfcdf3a0731232030ec478c.jpg [url] => com-apenas-51-adesoes-plano-que-prometia-luz-mais-barata-fracassa [visualizacoes] => 0 [created] => 19 de julho de 2018 - 08:16 [destaque] => [scroll] => [categoria_id] => 25 ) [User] => Array ( [id] => 27 [fullname] => Caroline Gabriel [email] => [active] => 1 [role] => adm ) [Categoria] => Array ( [id] => 25 [nome] => Economia [url] => economia [prioridade] => 4 ) [Noticiagaleria] => Array ( ) [Video] => Array ( ) ) 1
Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio