Última Hora - Polícia Civil cumpre mandado de prisão de ladrão que praticou vários furtos em Rio Verde do Mato Grosso

Colunista em Foco - Fisioterapeuta Leonardo Ferreira Taniguchi: A abordagem da Microfisioterapia só é indicada quando há sintomas?

Colunista em Foco - Enfermeira Nayara Niz Barcelos: Outubro Rosa - Se ame! Se cuide!

Colunista em Foco - Fisioterapeuta Geovanni Batista Mocellin: A fisioterapia ortopédica com ênfase em terapia manual.

Última Hora - Fazendo parte do 'Cidade Empreendedora', palestra Varejo do Futuro é realizada em Maracaju. Saiba mais.

Saúde - Maracaju: Secretaria Municipal de Saúde em parceria com Rede Feminina de Combate ao Câncer e cabeleireiros da cidade coletam mechas de cabelo para perucas a mulheres em tratamento. Saiba mais.

Entretenimento - Com almoço beneficente, Casa da Amizade equipará setor de pediatria do Hospital Soriano Corrêa com brinquedoteca. Saiba mais.

Entretenimento - Maracaju: Mantendo tradição, empresários e amigos organizam 3º Almoço Beneficente que beneficiará Casa da Criança Margarida e Lar do Idoso.

Câmara Municipal - Encerrando ações para crianças, Vergílio da Banca apoia e participa de evento em parceria com presidência da Associação de Moradores do Ema Rigo.

Informe Publicitário - Com investimentos em qualidade e atendimento, Celerium Telecomunicações consolida-se no mercado e obtém aumento de 88% em procura de serviços, comparado com o melhor mês dos últimos 18 meses. Saiba mais.

Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio
Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio

Janeiro Verde quer tirar MS do 4º lugar no ranking de câncer do colo do útero

09 de janeiro de 2018 - 08:24 | Saúde

Maracaju em Foco - Notícias - Janeiro Verde quer tirar MS do 4º lugar no ranking de câncer do colo do útero

Exames coletados são organizados para envio à sede do Hospital, em Barretos (SP). (Foto: Paulo Francis)

O exame preventivo periódico é considerado uma estratégia eficiente disponível no sistema de saúde para prevenção do câncer do colo do útero, assim como a vacinação contra o HPV. Por isso, fazer o Teste Papanicolau, no mínimo, a cada 3 anos, deve ser prioridade entre mulheres entre 25 e 64 anos de idade. 

Na unidade do Hospital de Câncer de Barretos em Campo Grande, as pacientes nem sequer enfrentam fila de espera para agendar o exame preventivo. Basta ter o número do cartão do SUS, ligar e o horário é marcado dentro de uma semana, pela manhã ou à tarde.

Também é rápida e indolor a coleta do material, que vai para laboratório em Barretos (SP) onde é analisado. Depois que o resultado fica pronto, é encaminhado via Correios e chega na casa da paciente. Caso haja alguma alteração a ser investigada, a mulher é chamada até o hospital e continua a ser acompanhada por especialistas aqui em Campo Grande.

Neste mês, a campanha "Janeiro Verde" intensifica as ações de conscientização no Hospital do Câncer, para garantir a detecção precoce, o que reduz os riscos de morte. Mato Grosso do Sul já melhorou nas estatísticas, saiu do 2º lugar em 2012, para a 4º posição em novos casos da doença em 2016. Mas os números mostram que para muitas pessoas o preventivo ainda não é um hábito.

Atendimento é de excelência, com todo conforto e privacidade para as mulheres. (Foto: Paulo Francis)

Atendimento é de excelência, com todo conforto e privacidade para as mulheres. (Foto: Paulo Francis)

Aos 25 anos a jovem deve inserir o exame na rotina. Aos 26 precisa repetir o teste, mas se nada for detectado, a partir de então só vai precisar refazer o Papanicolau a cada 3 anos.

O que as mulheres precisam entender é que o preventivo só é eficaz se feito periodicamente, porque na coleta do material, apenas algumas celulas de parte do útero são retiradas para analise. Assim, nem todas as áreas são verificadas. A cada exame, amostra de parte diferente do útero é coletada, e assim o rastreamento é ampliado ano a ano.

O preventivo existe para descobrir a doença na fase pré-câncer, com a detecção de lesões superficiais, que antecedem o aparecimento da doença. Quando o diagnóstico chega nesta etapa, a chance de cura é de 100%.

Caso o câncer já esteja instalado, o tratamento começa imediatamente. A paciente é encaminhada para novos exames e para a unidade referência em tratamento do câncer do colo de útero em Campo Grande.

O vírus HPV é uma das principais causas da doença. A transmissão sexual ocorre por contato direto com a pele infectada, por isso é altamente contagioso. O problema é que o HPV age de maneira silenciosa e só é detectado quando já causou lesões.

Ginecologista Adriane Bovo mostra exemplo de exame com alteração no colo. (Foto: Paulo Francis)

Ginecologista Adriane Bovo mostra exemplo de exame com alteração no colo. (Foto: Paulo Francis)

No ano passado, 26.578 exames preventivos foram realizados pelo Hospital do Câncer de Barretos aqui na cidade.

Cada mulher que passa pela unidade, é inserida no programa de prevenção. Quando chega a época de repetir o teste, elas são convocadas por carta para comparecerem ao hospital. "O problema no Brasil é que algumas mulheres fazem o exame demais, até de 6 em 6 meses, e outras fazem de menos, porque não respeitam o prazo de 3 anos. E isso compromete todo a acompanhamento", comenta a ginecologista Adriane Bovo.

Com doutorado em prevenção, a especialista lembra que até o tabagismo é um fator de risco no caso do câncer do colo do útero. "Porque ele diminui a capacidade do organismo eliminar o HPV de maneira natural", explica.

Troca frequente de parceiros, sem uso de preservativo, é outro componente que potencializa o contágio, assim como o uso prolongado de anticoncepcionais.

Na luta contra a doença, outra maneira de prevenção é a vacina, independente da idade da mulher. "A imunização protege contra 4 tipos de HPV. Por isso, mesmo que a mulher seja mais velha, ainda pode ter contato com o vírus e se vacinada evita lesões causadas por eles. Então nunca é demais a imunização", justifica a ginecologista.

Hoje, a vacina é oferecida de graça na rede pública, para meninas de 9 aos 15 anos e meninos de 11 aos 15. Mas a rede privada tem imunização disponível para todas as idades, por cerca de R$ 450,00 cada dose.

Todas as pacientes são identificadas por códigos, para acompanhamento periódico. (Foto: Paulo Francis)

Todas as pacientes são identificadas por códigos, para acompanhamento periódico. (Foto: Paulo Francis)

Os exames preventivos podem ser agendadaos pelo telefone (67) 3304-6600, entre 7h é 16h, diariamente. Quatro atendentes estão disponíveis para repassar informações e solucionar dúvidas.

O atendimento é garantido a todas pessoas que possuem cartão do SUS. Basta ligar ou ir até o Hospital de Câncer de Barretos, que fica na Avenida Vereador Thyrson de Almeida, 3103, no Bairro Aero Rancho.

Fonte: Campo Grande News


Array ( [Novidade] => Array ( [id] => 22964 [user_id] => 23 [titulo] => Janeiro Verde quer tirar MS do 4º lugar no ranking de câncer do colo do útero [texto] =>

Exames coletados são organizados para envio à sede do Hospital, em Barretos (SP). (Foto: Paulo Francis)

O exame preventivo periódico é considerado uma estratégia eficiente disponível no sistema de saúde para prevenção do câncer do colo do útero, assim como a vacinação contra o HPV. Por isso, fazer o Teste Papanicolau, no mínimo, a cada 3 anos, deve ser prioridade entre mulheres entre 25 e 64 anos de idade. 

Na unidade do Hospital de Câncer de Barretos em Campo Grande, as pacientes nem sequer enfrentam fila de espera para agendar o exame preventivo. Basta ter o número do cartão do SUS, ligar e o horário é marcado dentro de uma semana, pela manhã ou à tarde.

Também é rápida e indolor a coleta do material, que vai para laboratório em Barretos (SP) onde é analisado. Depois que o resultado fica pronto, é encaminhado via Correios e chega na casa da paciente. Caso haja alguma alteração a ser investigada, a mulher é chamada até o hospital e continua a ser acompanhada por especialistas aqui em Campo Grande.

Neste mês, a campanha "Janeiro Verde" intensifica as ações de conscientização no Hospital do Câncer, para garantir a detecção precoce, o que reduz os riscos de morte. Mato Grosso do Sul já melhorou nas estatísticas, saiu do 2º lugar em 2012, para a 4º posição em novos casos da doença em 2016. Mas os números mostram que para muitas pessoas o preventivo ainda não é um hábito.

Atendimento é de excelência, com todo conforto e privacidade para as mulheres. (Foto: Paulo Francis)

Atendimento é de excelência, com todo conforto e privacidade para as mulheres. (Foto: Paulo Francis)

Aos 25 anos a jovem deve inserir o exame na rotina. Aos 26 precisa repetir o teste, mas se nada for detectado, a partir de então só vai precisar refazer o Papanicolau a cada 3 anos.

O que as mulheres precisam entender é que o preventivo só é eficaz se feito periodicamente, porque na coleta do material, apenas algumas celulas de parte do útero são retiradas para analise. Assim, nem todas as áreas são verificadas. A cada exame, amostra de parte diferente do útero é coletada, e assim o rastreamento é ampliado ano a ano.

O preventivo existe para descobrir a doença na fase pré-câncer, com a detecção de lesões superficiais, que antecedem o aparecimento da doença. Quando o diagnóstico chega nesta etapa, a chance de cura é de 100%.

Caso o câncer já esteja instalado, o tratamento começa imediatamente. A paciente é encaminhada para novos exames e para a unidade referência em tratamento do câncer do colo de útero em Campo Grande.

O vírus HPV é uma das principais causas da doença. A transmissão sexual ocorre por contato direto com a pele infectada, por isso é altamente contagioso. O problema é que o HPV age de maneira silenciosa e só é detectado quando já causou lesões.

Ginecologista Adriane Bovo mostra exemplo de exame com alteração no colo. (Foto: Paulo Francis)

Ginecologista Adriane Bovo mostra exemplo de exame com alteração no colo. (Foto: Paulo Francis)

No ano passado, 26.578 exames preventivos foram realizados pelo Hospital do Câncer de Barretos aqui na cidade.

Cada mulher que passa pela unidade, é inserida no programa de prevenção. Quando chega a época de repetir o teste, elas são convocadas por carta para comparecerem ao hospital. "O problema no Brasil é que algumas mulheres fazem o exame demais, até de 6 em 6 meses, e outras fazem de menos, porque não respeitam o prazo de 3 anos. E isso compromete todo a acompanhamento", comenta a ginecologista Adriane Bovo.

Com doutorado em prevenção, a especialista lembra que até o tabagismo é um fator de risco no caso do câncer do colo do útero. "Porque ele diminui a capacidade do organismo eliminar o HPV de maneira natural", explica.

Troca frequente de parceiros, sem uso de preservativo, é outro componente que potencializa o contágio, assim como o uso prolongado de anticoncepcionais.

Na luta contra a doença, outra maneira de prevenção é a vacina, independente da idade da mulher. "A imunização protege contra 4 tipos de HPV. Por isso, mesmo que a mulher seja mais velha, ainda pode ter contato com o vírus e se vacinada evita lesões causadas por eles. Então nunca é demais a imunização", justifica a ginecologista.

Hoje, a vacina é oferecida de graça na rede pública, para meninas de 9 aos 15 anos e meninos de 11 aos 15. Mas a rede privada tem imunização disponível para todas as idades, por cerca de R$ 450,00 cada dose.

Todas as pacientes são identificadas por códigos, para acompanhamento periódico. (Foto: Paulo Francis)

Todas as pacientes são identificadas por códigos, para acompanhamento periódico. (Foto: Paulo Francis)

Os exames preventivos podem ser agendadaos pelo telefone (67) 3304-6600, entre 7h é 16h, diariamente. Quatro atendentes estão disponíveis para repassar informações e solucionar dúvidas.

O atendimento é garantido a todas pessoas que possuem cartão do SUS. Basta ligar ou ir até o Hospital de Câncer de Barretos, que fica na Avenida Vereador Thyrson de Almeida, 3103, no Bairro Aero Rancho.

Fonte: Campo Grande News

[imagem] => 2e4b541fb37abc19f950fd6edd9d8fe0.jpg [url] => janeiro-verde-quer-tirar-ms-do-4o-lugar-no-ranking-de-cancer-do-colo-do-utero [visualizacoes] => 200 [created] => 09 de janeiro de 2018 - 08:24 [destaque] => [scroll] => [categoria_id] => 27 ) [User] => Array ( [id] => 23 [fullname] => Ben Hur Salomão Teixeira [active] => 1 [role] => adm ) [Categoria] => Array ( [id] => 27 [nome] => Saúde [url] => saude [prioridade] => 4 ) [Noticiagaleria] => Array ( ) [Video] => Array ( ) ) 1
Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio