Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio
Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio

Noites mal dormidas afetam a saúde. Aprenda a dormir bem

14 de fevereiro de 2018 - 09:19 | Saúde

Maracaju em Foco - Notícias - Noites mal dormidas afetam a saúde. Aprenda a dormir bem

Deitar e dormir parece algo muito simples, mas na verdade o sono envolve mecanismos complexos do nosso sistema nervoso central. De acordo com o Instituto do Sono, o período do sono pode ser dividido em dois momentos: o sono mais lento e o sono com atividade cerebral mais rápida, chamado de REM, uma sigla em inglês que significa "movimento rápido dos olhos". É durante o sono REM que ficamos mais relaxados e sonhamos.

Durante uma noite de sono, essas duas fases se alternam a cada 70 ou 110 minutos. Isso pode variar entre as pessoas, mas, normalmente, o sono mais lento acontece na primeira parte da noite e o sono REM predomina na segunda. É enquanto dormimos que nosso corpo recupera as energias que gastamos durante o dia. O sono nos ajuda a garantir o equilíbrio geral do organismo, das substâncias químicas do cérebro, da memória e até mesmo da temperatura corporal.

Uma noite mal dormida pode trazer uma série de problemas. De acordo com a pneumologista Lia Bittencourt, do Instituto do Sono, a curto prazo, pode causar sonolência excessiva durante o dia e prejudicar a atenção e a memória para tarefas recentes. Isso pode levar a erros de cálculos e acidentes no trabalho e no trânsito.

A longo prazo, noites mal dormidas podem prejudicar o humor e a cognição. Além disso, favorecem o aparecimento de doenças do coração, provocam problemas no metabolismo, ganho de peso, redução da imunidade, aumentam o risco de câncer e diminuem o desejo sexual.

Não existe um padrão de horas de sono que garanta uma noite bem dormida. A médica Lia Bittencourt, do Instituto do Sono, explica que cada um precisa descobrir qual é a sua necessidade. Dormir menos ou mais do que precisa pode interferir na sua saúde.

Para dormir bem, o Instituto do Sono dá algumas recomendações. Primeiramente, é importante ter um horário regular para deitar e para levantar. O melhor é ir para a cama apenas quando se está com sono. Se o sono for embora, o melhor é sair do quarto e voltar depois.

O indicado é fazer uma refeição leve à noite, evitar o álcool, o tabagismo e substâncias estimulantes como o café. Não use remédios para dormir sem orientação médica.

Não use eletrônicos como o celular e o tablet e evite ler na cama. Também é bom evitar ver televisão no quarto. Se você está com dificuldade para dormir, a prática de atividades como meditação, ioga e técnicas de relaxamento podem ajudar.

Se a dificuldade para dormir persistir por mais de três noites na semana, durante três meses, a indicação é procurar um médico para receber orientações de técnicas comportamentais e medicações, caso seja necessário.

R7


Array ( [Novidade] => Array ( [id] => 23784 [user_id] => 23 [titulo] => Noites mal dormidas afetam a saúde. Aprenda a dormir bem [texto] =>

Deitar e dormir parece algo muito simples, mas na verdade o sono envolve mecanismos complexos do nosso sistema nervoso central. De acordo com o Instituto do Sono, o período do sono pode ser dividido em dois momentos: o sono mais lento e o sono com atividade cerebral mais rápida, chamado de REM, uma sigla em inglês que significa "movimento rápido dos olhos". É durante o sono REM que ficamos mais relaxados e sonhamos.

Durante uma noite de sono, essas duas fases se alternam a cada 70 ou 110 minutos. Isso pode variar entre as pessoas, mas, normalmente, o sono mais lento acontece na primeira parte da noite e o sono REM predomina na segunda. É enquanto dormimos que nosso corpo recupera as energias que gastamos durante o dia. O sono nos ajuda a garantir o equilíbrio geral do organismo, das substâncias químicas do cérebro, da memória e até mesmo da temperatura corporal.

Uma noite mal dormida pode trazer uma série de problemas. De acordo com a pneumologista Lia Bittencourt, do Instituto do Sono, a curto prazo, pode causar sonolência excessiva durante o dia e prejudicar a atenção e a memória para tarefas recentes. Isso pode levar a erros de cálculos e acidentes no trabalho e no trânsito.

A longo prazo, noites mal dormidas podem prejudicar o humor e a cognição. Além disso, favorecem o aparecimento de doenças do coração, provocam problemas no metabolismo, ganho de peso, redução da imunidade, aumentam o risco de câncer e diminuem o desejo sexual.

Não existe um padrão de horas de sono que garanta uma noite bem dormida. A médica Lia Bittencourt, do Instituto do Sono, explica que cada um precisa descobrir qual é a sua necessidade. Dormir menos ou mais do que precisa pode interferir na sua saúde.

Para dormir bem, o Instituto do Sono dá algumas recomendações. Primeiramente, é importante ter um horário regular para deitar e para levantar. O melhor é ir para a cama apenas quando se está com sono. Se o sono for embora, o melhor é sair do quarto e voltar depois.

O indicado é fazer uma refeição leve à noite, evitar o álcool, o tabagismo e substâncias estimulantes como o café. Não use remédios para dormir sem orientação médica.

Não use eletrônicos como o celular e o tablet e evite ler na cama. Também é bom evitar ver televisão no quarto. Se você está com dificuldade para dormir, a prática de atividades como meditação, ioga e técnicas de relaxamento podem ajudar.

Se a dificuldade para dormir persistir por mais de três noites na semana, durante três meses, a indicação é procurar um médico para receber orientações de técnicas comportamentais e medicações, caso seja necessário.

R7

[imagem] => a4979e4bac032ffd1f2e7a9179119994.png [url] => noites-mal-dormidas-afetam-a-saude-aprenda-a-dormir-bem [visualizacoes] => 300 [created] => 14 de fevereiro de 2018 - 09:19 [destaque] => [scroll] => [categoria_id] => 27 ) [User] => Array ( [id] => 23 [fullname] => Ben Hur Salomão Teixeira [active] => 1 [role] => adm ) [Categoria] => Array ( [id] => 27 [nome] => Saúde [url] => saude [prioridade] => 4 ) [Noticiagaleria] => Array ( ) [Video] => Array ( ) ) 1
Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio Maracaju em Foco - Notícias - Anúncio